Sistema de Gestão de Publicações

Atividade física, qualidade de vida e desempenho funcional nas atividades de vida diária de idosos

Edmar Silva Miranda1; Luanna dos Santos Oliveira2; Thaciany Barbosa Correia3

Submetido em 19 Maio 2017

Objetivo: avaliar o nível de atividade física, qualidade de vida e desempenho funcional nas atividades cotidianas de idosos que participam de um grupo de fisioterapia.

Métodos: foi realizado um estudo de série de casos, transversal, em 32 idosos, onde os participantes foram submetidos à aplicação de uma ficha de coleta de dados e, em seguida, à aplicação de questionários, através dos seguintes instrumentos: IPAQ forma longa, para a avaliação do nível de atividade física dos idosos, Índice de Katz e Lawton-Brody para a identificação da independência na realização de atividades básicas e instrumentais de vida diária e Versão Brasileira do Questionário
de Qualidade de Vida – SF-36.

Resultados: a idade média dos indivíduos estudados foi de 72,81 ± 8,66 anos, sendo a maioria de mulheres. Quanto ao nível de atividade física, 20 participantes foram classificados como ativos, 12 como moderadamente ativos e nenhum participante foi categorizado como sedentário. Em relação ao grau de dependência na realização das atividades básicas de vida diária, 81,3 % dos idosos foram categorizados como independentes e os demais como parcialmente dependentes. Quanto às atividades
instrumentais de vida diária, todos foram classificados como independentes. Na avaliação da qualidade de vida, foi observado o pior desempenho nas Limitações por Aspectos Físicos e observadas as melhores pontuações no domínio Saúde Mental. Não foi possível estabelecer diferenças significantes entre as variáveis analisadas.

2017 - SALUS JOURNAL - Todos os direitos reservados