Sistema de Gestão de Publicações

Orientações aos Revisores

PROPÓSITO DA REVISÃO POR PARES

A revisão por pares é um dos elementos críticos para publicação de trabalhos científicos. Em geral, suas funções mais importantes são:

–  Garantir que a pesquisa seja avaliada adequadamente antes de ser publicada.

– Melhorar a qualidade da pesquisa, uma vez que uma revisão rigorosa, feita por especialistas, ajuda a ajustar pontos importantes do trabalho e corrigir possíveis erros.

Os nomes dos revisores de cada trabalho serão de conhecimento apenas do Corpo Editorial.

 

ANTES DE INICIAR A REVISÃO, AVALIE:

  •  Os assuntos tratados no manuscrito estão de acordo com sua área de atuação/conhecimento? Caso sinta-se impossibilitado de realizar uma revisão aprofundada, pedimos a fineza de informar o editor com a maior brevidade possível, se possível, com sugestão de outros revisores qualificados para este manuscrito, com os respectivos endereços.
  • É possível realizar a revisão em tempo hábil? Se não for possível, informe o editor imediatamente.
  • Existe algum conflito de interesse? Por exemplo, se o trabalho é de colegas de seu departamento/setor ou se já escreveu outros artigos com um dos autores. Estes aspectos, não necessariamente, impedirão sua participação como revisor(a) do artigo, mas, esta decisão caberá ao editor, que deve ser informado o quanto antes.

REVISANDO O MANUSCRITO

A revisão é um processo confidencial e o manuscrito não deve ser apresentado a terceiros.

Caso deseje conhecer a opinião de outros, para auxílio no processo de revisão, entre em contato com o editor. Da mesma forma, a revisão deve ser feita sem qualquer contato com os autores do artigo, a não ser por meio do editor.

Para emitir seu parecer, os seguintes critérios fundamentais devem ser considerados:

 

Originalidade: o manuscrito trata de assunto suficientemente novo e contribui para o avanço da área?

 

Relevância do tema: o assunto da pesquisa é de interesse e relevante para a área? 

 

Organização e estrutura do trabalho: o manuscrito está disposto em conformidade com as normas para publicação de trabalhos na SALUS Journal of Health Sciences? A estrutura do mesmo é adequada para ser publicado em periódico científico? 

 

Linguagem clara e não ambígua: a redação é adequada e própria para um texto científico? Caso o texto mereça revisões e/ou correções gramaticais ou de edição, não há necessidade do(a) revisor(a) fazê-la – mas, aponte claramente estes aspectos na avaliação. 

 

Resumo/abstract: refletem adequadamente o exposto no corpo do trabalho? 

 

Problema bem definido: o texto (em especial a introdução) descreve adequadamente o que os autores buscam demonstrar? Descreve claramente o estado da arte do problema sendo investigado e sua correlação com o trabalho? 

 

Metodologia bem definida: os autores descrevem adequadamente como os experimentos foram realizados, como os dados foram coletados, suas medições e tipos? Existe informação suficiente para que o trabalho seja reproduzido? Métodos novos/importantes são explicados com o necessário rigor e detalhamento?

 

Resultados: os autores explicam adequadamente as descobertas/resultados dos experimentos? As análises estatísticas estão corretas? Etc. A interpretação dos resultados deve ser incluída na sessão apropriada para discussões e conclusões. A discussão deve suportar as reivindicações dos autores baseando-se nos resultados obtidos e em estudos anteriores. A conclusão deve descrever claramente as contribuições científicas do trabalho.

 

Referências adequadas: as referências utilizadas são suficientes e adequadas para suportar a discussão ao longo do texto ou para posicionar o trabalho em relação às pesquisas desenvolvidas na área?

 

Qualidade do texto em português/inglês: se o texto não for redigido corretamente, em linguagem inadequada ou possuir erros gramaticais, não há necessidade do(a) revisor(a) realizar as correções – entretanto, aponte claramente estes aspectos na avaliação.

Além disso, na revisão, devem ser observados outros aspectos importantes, como por exemplo:

  • Se o artigo é baseado em pesquisas anteriores, elas são referenciadas adequadamente? Existem outros trabalhos importantes que foram omitidos?
  • As figuras e tabelas utilizadas são legíveis, relevantes e consistentes (escalas e medidas padronizadas etc).
  • Questões éticas:
    • Plágio: caso suspeite que este artigo possua partes substancias que são cópias de outro trabalho, por favor, comunique o editor, citando o maior número de detalhes possível.
    • Fraude: caso suspeite que os resultados do artigo não sejam verdadeiros, entre em contato com o editor.
    • Pesquisas envolvendo humanos ou animais: existe parecer de comitê de ética? Informações sobre as pessoas envolvidas na pesquisa (voluntários/pacientes) são mantidas confidenciais ou estão sendo publicadas com a devida autorização?

 

ENCAMINANDO O RESULTADO DA AVALIAÇÃO PARA O EDITOR

Ao completar sua avaliação, por favor, escreva um relatório com vossas considerações para os autores e para o editor – em formulário de avaliação on-line (o formulário de avaliação é preenchido no SGP). O relatório deve conter considerações sobre os elementos descritos anteriormente e/ou outros que considere importante. Procure suportar as considerações adequadamente e, sempre que possível, deixar claro se os comentários refletem apenas uma opinião pessoal ou se são baseados em resultados de pesquisa ou em outros trabalhos publicados na literatura – aos autores é assegurado o direito de rebater possíveis críticas.

Após finalizar a análise e o relatório, finalize sua avaliação selecionando uma das seguintes recomendações para o editor (em formulário próprio):

  1. O artigo pode ser aceito sem modificações.

A aceitação atesta que o manuscrito contém elementos de qualidade que justificam sua publicação em uma revista científica. Desta forma, deve representar uma contribuição original, com conteúdo suficiente para constituir um artigo científico. Sua divulgação deve contribuir para ampliar os conhecimentos em Ciências da Saúde e Política de Saúde.

 

  1. O artigo pode ser aceito após pequenas modificações – sem necessidade de nova revisão.

A aceitação para publicação mediante pequenas modificações sem necessidade de nova revisão se aplica aos casos em que pequenos ajustes, indicados na revisão (correções de erros gráficos, gramaticais ou de formatação, duplicação de informações ou omissão de alguma referência), tornam o texto mais completo, mas não interferem nas questões centrais e não envolvem omissões de texto ou citações que, quando incorporados, possam resultar em discussão adicional.

 

  1. O artigo pode ser aceito após substanciais modificações – necessita de nova revisão.

A possível aceitação mediante substanciais modificações e condicionada a uma nova revisão deve ser a opção quando houver sugestões para a redução do texto ou a inclusão de resultados teóricos ou experimentais ou de outros artigos, relevantes para a resposta de questões aparentes ou para complementarem a discussão. Ainda nesta categoria estão os textos que apresentarem erros importantes, passíveis de correção, dificuldades sérias de compreensão e apresentação inadequada de informações sobre materiais, métodos e formulações matemáticas.

 

  1. O artigo deve ser enquadrado como uma Comunicação Técnica.

Caso o trabalho não se configure como um artigo completo, em conformidade com os aspectos abordados anteriormente, mas permitem aos profissionais da área se beneficiarem da engenhosidade e criatividade de seus colegas, o(a) revisor(a) pode sugerir que seja reduzido para o formato de “Comunicação Breve e Nota Prévia”. Estas comunicações constituem uma forma importante de disseminação de soluções para problemas de projeto, manutenção, técnicas experimentais e informática aplicada.

 

  1. O artigo deve ser rejeitado.

A recomendação para rejeição do artigo se aplica quando o mesmo não apresentar qualidade para publicação. Embora envolvendo subjetividade, esta decisão pode ser justificada por contestações, como por exemplo: (i) duplicação de trabalho já publicado; (ii) descoberta de um erro teórico, analítico ou de procedimento que invalide os resultados e as conclusões apresentados; (iii) resultados contraditórios importantes dentro do próprio trabalho ou em relação a outras publicações, sem a apresentação de uma discussão cuidadosa sobre as discrepâncias; (iv) ausência de quantidade suficiente de novas informações em comparação com artigos recentemente publicados; (v) resultados de procedimentos técnicos ou testes de rotina que podem ser realizados à revelia de qualificações científicas; (vi) conteúdo de natureza facciosa de cunho comercial, promocional, etc.

 

  1. O artigo é mais indicado para publicação em outra revista.

Em particular, a rejeição deve ser evitada quando não houver falhas capitais que possam ser delineadas ou unicamente devido a diferenças de opinião sobre o melhor tratamento de um tema, em campos polêmicos tais como a escolha de um modelo, forma de processamento, etc.

Artigos relevantes, porém sem nenhuma afinidade com as Ciências da Saúde e com a Política de Saúde, devem ser classificados na opção, que recomenda a publicação em outro periódico.

O Corpo Editorial, em nome da SALUS Journal of Health Sciences, agradece por vossa importante colaboração e coloca-se à disposição para quaisquer esclarecimentos ou auxílios necessários.

 

2017 - SALUS JOURNAL - Todos os direitos reservados