Sistema de Gestão de Publicações

Práticas integrativas e complementares em saúde: Reiki e qualidade de vida em mulheres mastectomizadas

Monica Mendes Maia; Raquel C. Luciano Pompermayer; Luciana C. Machado Sogame

Submetido em 12 Janeiro 2018

O diagnóstico de câncer de mama é vivenciado como um momento de imensa angústia, sofrimento, ansiedade e estresse. Este estado mental influencia na qualidade do sono assim como na qualidade de vida. Objetivo: verificar os benefícios do Reiki como prática integrativa e complementar, nos níveis de estresse, ansiedade, qualidade do sono e de vida de pacientes mastectomizadas. Método: estudo de caso com 9 pacientes mastectomizadas em tratamento quimioterápico e ou radioterápico e tratamento fisioterapêutico na Clínica Escola de Fisioterapia da Emescam. As pacientes foram alocadas em dois grupos, grupo A (aplicação de Reiki), grupo B (simulação de Reiki). Os dois grupos receberam 20 minutos de sessão, duas vezes por semana durante 8 sessões. Foram aplicados na primeira, quarta e oitava sessão os questionários: sócio-econômico-demográfico e clínico, escala de bem-estar, PSS-10, Inventário de ansiedade de Beck (BAI), SF-36, PSQI-BR e sinais vitais (FR, FC, PA, Tax). Resultado: Não foi observado diferenças, na frequência cardíaca, frequência respiratória e temperatura entre os grupos. No bem-estar observou-se uma variação de 8 para 4,5 no grupo B caracterizando piora do bem-estar. Verificou-se um nível leve de ansiedade na oitava sessão em ambos os grupos (11×15), sem oscilações do estresse, no grupo A (20-22) e grupo B (16,5-15). Na qualidade de sono ambos os grupos estiveram acima do escore, (10×9). No grupo sem Reiki observou-se uma piora da qualidade de vida (92-88,5). Conclusão: O Reiki não influenciou os níveis de estresse, ansiedade, qualidade de vida e do sono em mulheres mastectomizadas.

2018 - SALUS JOURNAL - Todos os direitos reservados